Press Release
 
LOJISTAS BRASILEIROS DE CALÇADOS CONHECERAM AS PRINCIPAIS TENDÊNCIAS DO VAREJO NA NRF 2020
INTEGRANTES DA MISSÃO ABLAC NRF PARTICIPARAM DO MAIOR EVENTO MUNDIAL DO VAREJO E FIZERAM TÉCNICAS A LOJAS DE PONTA DE NOVA IORQUE.
Propor uma experiência única de conhecimento e prática das mais modernas tecnologias aplicadas ao ponto de venda com foco na jornada do consumidor. Foi com isto em mente que a Francal Ablac Show promoveu a recém-encerrada Missão Ablac NRF, que levou um grupo de 16 lojistas, em sua maioria ligados a grandes redes do varejo calçadista nacional, para a NRF 2020 - Retail´s Big Show, em Nova Iorque.
Primeira de uma série de ações coordenadas para impulsionar o mercado calçadista durante todo o ano, a Missão Ablac NRF consistiu em duas etapas: a participação destes empresários na maior feira e congresso mundial do varejo e um circuito de visitas técnicas a lojas de ponta de Nova Iorque, com enfoque voltado para calçados e bolsas.
Na avaliação de Wesley Barbosa, consultor de Varejo da Francal e coordenador da Missão, a Francal Ablac Show entregou o que prometeu: colocar uma parte essencial na cadeia calçadista em contato direto com as principais tendências para o varejo.
Além do conteúdo e das novidades exibidas na NRF, o consultor reforça que o que encantou os integrantes da Missão foram as visitas técnicas que possibilitaram constatar, na prática, o que as lojas dos Estados Unidos vêm fazendo para melhorar a experiência de compra do consumidor. “Eles ficaram maravilhados, e entenderam que o varejo brasileiro ou muda ou muda. Não tem alternativa”.

Lojas resignificadas
Fernando Ruas, diretor de Negócios da Francal e integrante da Missão, destaca que o varejo está vivendo um momento importante de integração do físico com digital. “A loja física não vai morrer, ela está sendo resignificada. O canal de compra quem decide é o cliente e os canais se complementam”.
Entre outras tendências verificadas pelo executivo, está o uso de tecnologia acessível dedicada à experiência de compra, desde o check-out até gerenciamento de estoque por meio de inteligência artificial, mapeamanto dos hábitos do cliente e a prática de comprar na loja online e retirar na física, um dos assuntos mais comentados na NRF 2020, segundo ele. “Para a Francal, foi um privilégio oferecer esta experiência única ao grupo de lojistas brasileiros. Nossa ideia é continuar e melhorar esta ação para que nossas missões sejam cada vez mais relevantes para os setores em que atuamos”.
Também integrante da Missão Ablac NRF, o presidente da Francal, Abdala Jamil Abdala, tem certeza de tudo que foi visto em Nova Iorque, tanto na NRF quanto nas visitas técnicas, vai trazer benefícios na reformatação das lojas brasileiras. “Eles puderam ver na prática a aplicabilidade de conceitos modernos, como a utilização dos canais de informação, visual merchandising, tecnologia. Vender não é mais só expor produtos, é relacionamento e conteúdo. Só assim para atrair mais clientes”.
Abdala reforça que a Missão Ablac NRF é apenas a primeira de muitas ações do ano da Francal Ablac show em prol do desenvolvimento do setor calçadista.

Fala, lojista!
Veja o que alguns integrantes da Missão Ablac NRF disseram:

“A primeira participação da Ablac na NRF deixa clara a revolução que está por vir no varejo brasileiro de calçados, que estará alicerçada em tecnologia e experiência de compra do consumidor. Uma feira desta magnitude induz ao investimento e à modernização, e grandes movimentos podem surgir a partir dela.
As principais necessidades do varejo, no Brasil, são acuracidade no controle de estoque e novas formas de atender ao cliente, de modo que a marca esteja sempre disponível ao consumidor. Ou seja, o online e o offline precisam estar integrados para que o consumidor possa comprar o produto desejado onde, quando e como quiser.
Os estandes e as tecnologias que mais prenderam a atenção dos associados foram as diversas formas de aplicação do RFID, o controle de fluxo por meio do reconhecimento facial e os modernos POS (checkout) e suas mais diversas possibilidades de pagamento. Além disso, o estande da Intel nos deu um aperitivo do que virá nos próximos anos.
Quanto às palestras, os temas abordados que mais prenderam a atenção foram customização/personalização de produtos, desenvolvimento de marcas, empoderamento dos funcionários e as incríveis formas de atender que o Alibaba disponibiliza.”
Marcone Tavares, presidente da Associação Brasileira de Lojistas de Artefatos e Calçados (Ablac)

Tivemos um aproveitamento muito bom do que vimos por lá. A palavra-chave é tecnologia, responsável pelo crescimento acelerado que o varejo norte-americano vem tendo e pela excelência das suas operações, mas para oferecer tudo isso é preciso ter margem, pois o investimento é alto e contínuo.
São, na verdade, diferentes tecnologias que permitem oferecer facilidades ao consumidor, como comprar no e-commerce e devolver na loja física, por exemplo. Aliás, praticamente todas as lojas têm seu próprio e-commerce e outras inovações marcantes. Painéis de LED e LCD estão presentes em todo o ambiente e os vendedores utilizam palmtops e terminais de venda onde fazem todas as operações, sem a necessidade de o consumidor passar pelo caixa. É uma realidade que resulta em experiência positiva de compras.
Norte-americanos (e europeus) convivem naturalmente com diferentes formatos e canais. Há muitas opções de autosserviço e boa parte deles não aceita mais pagamento em dinheiro, apenas com cartão de crédito.
Leis protegem o varejo e os consumidores em todos os Estados Unidos. Isso é levado muito a sério por lá e proporciona segurança a quem vende e a quem compra.
Também chamou nossa atenção as parcerias entre empresas, como a da Nike e o maior e-commerce europeu, Zalando. Embora tenha o seu próprio e-commerce, a gigante mundial de artigos esportivos sabe da importância de estar presente em outras plataformas para fazer com que seus produtos estejam disponíveis ao consumidor onde ele quer que esteja e quando quiser.
A oportunidade de testemunhar os processos e as formas de atuação – bem como identificar estratégias claras e diferenciadas para a eficiência de execução, foco obsessivo no cliente, inovação, propósito e construção da marca – é a principal motivação dos varejistas, os quais buscam adquirir novos conhecimentos que podem ser aplicados no mercado brasileiro.
Antoniel Marrachine Lordelo – Azul Calçados – Itu/SP

A participação na Missão Ablac NRF 2020 nos permitiu ver o quanto é impactante a tecnologia nas operações do varejo. Implementar as diferentes soluções disponíveis é um desafio, mas não devemos nos assustar com o alto investimento, nem tampouco fechar os olhos diante das dificuldades. A tecnologia oportuniza experiência ao consumidor, mas também aumenta a produtividade e reduz os custos de mão de obra, o que impacta nos resultados.
O físico e o digital estão cada vez mais interligados para facilitar as coisas para o consumidor, que, aliás, valoriza tudo aquilo que se relaciona ao ato de comprar, como a sustentabilidade e o propósito da loja. Os dados são cada vez mais importantes, mas é preciso saber escolher os mais relevantes e o que fazer com eles. Há muitas ferramentas que ajudam o varejo nesta tarefa.
A parte humana, emocional e de relacionamento também se destaca, como pudemos ver em mais de uma palestra. O PDV tem que ser ponto de experiência e ter propósito, cabendo aos gestores envolver os colaboradores e comunicar-se com eles de forma franca, direta e transparente. São eles que podem a fazer a diferença nestes novos tempos.
Nitidamente, o consumo mundial está mudando rapidamente pelos hábitos da nova geração, que já não compra só por comprar e tem outros valores. O fluxo na loja física já não é o mesmo de outros tempos e o e-commerce avança rapidamente. Se antes tudo era touch, agora ganha destaque o comando de voz, não apenas na relação com os consumidores, mas também com toda a equipe. Tudo o que acrescenta valor à experiência do cliente colabora para a satisfação dos colaboradores, os negócios e a sustentabilidade da empresa”
Claudir Dullius – Lojas Dullius – Cruzeiro do Sul/RS




Francal Ablac Show
Francal Ablac Show 2020 é uma parceria entre a Francal e a Ablac – Associação Brasileira de Lojistas de Artefatos e Calçados para impulsionar o mercado calçadista o ano todo com uma série de ações coordenadas. Além da participação em feiras regionais por todo o País, a parceria é responsável pela criação do Conselho Consultivo da Cadeia do Calçado e, agora em janeiro, fará uma missão de lojistas de calçados e bolsas para a NRF 2020, em Nova Iorque, maior evento do varejo mundial.
Outros eventos programados, são: encontros pós NRF (fevereiro), Rodadas de Negócios em Franca/SP (abril) e Novo Hamburgo/RS (setembro), Francal Ablac Show 2020 (1 a 3 de junho), em São Paulo, e Francal Ablac Show – Salão Alto Verão (24 e 25 de agosto), também em São Paulo.
Com sede em São Paulo, a Francal Feiras, maior promotora de eventos de capital nacional do Brasil, atua em 15 diferentes setores, entre eles o calçado e bolsas, conectando a indústria brasileira ao varejo e a importadores dos cinco continentes. Concentra negócios, moda, conhecimento, soluções e serviços para o varejo em total sintonia com as demandas de um setor em constante transformação.
A Ablac – Associação Brasileira de Lojistas de Artefatos e Calçados possui cerca de 1,8 mil associados, entre eles as 40 maiores redes de lojas de calçados brasileiras, que reúnem 14 mil pontos de vendas e são responsáveis por cerca de 51% do faturamento do canal. Com forte atuação institucional, a entidade vem ampliando suas atividades nos últimos anos no campo político e, agora, soma-se à Francal para ofertar aos seus associados novas oportunidades de especialização em diferentes áreas do conhecimento, bem como de aquisição de produtos.

Mais informações para a imprensa sobre a Francal Ablac Show

Primeira Página | Assessoria de Comunicação e Eventos
Luiz Carlos Franco / Jota Silvestre
ppagina@ppagina.com / redacao.jota@ppagina.com
11 5908.8210

GBM Comunicação
Milton Grabin
milton@gbmcomunicacao.com.br
51 3593.2669

Janeiro de 2020



Data: 22/01/2020